11/05/2009

Gastronomia

Posted in circuito gastronômico tagged às 3:34 por viajeparaouruguai

 

Do cardápio montevideano consta uma extensa lista de bares e restaurantes que têm por especialidade principalmente a típica “parrilla” do Rio da Prata -churrasco feito sobre lenha, e não carvão, no qual se aproveitam todas as partes do gado e que se compõe ainda de embutidos doces ou salgados -as “morcillas”-, das “pamplonas” (rolos de frango ou de carne de porco, recheados) e de batatas e batatas-doces “al plomo” (assadas envoltas em papel alumínio). Entre as sobremesas, o doce de leite é o ingrediente central por excelência e, para combinar com tudo isso, a pedida local são bebidas marcantes como os vinhos derivados da uva tannat, característica do país, e as cervejas uruguaias Pilsen, Patricia e Norteña, mais encorpadas que as brasileiras. Como em qualquer capital do mundo, o circuito gastronômico e noturno de Montevidéu varia bastante de acordo com a temporada.

*Dica importante: O refrigerante no Uruguai é muito caro, por isso se você quiser economizar, compre seu refrigerante ou suco em Montevidéu na rede de Supermercados TATA, onde os preços são bem mais acessíveis, local onde você também pode encontrar o Alfajor de Neve que é uma delícia e não se pode deixar de experimentar!

 

  

 

 

Vale destacar os lugares emblemáticos da comida de Montevidéu:

Mercado del Puerto
O nome engana: de mercado, hoje, esse cartão-postal de Montevidéu só conserva a origem. Erguida há 139 anos sob inspiração de engenheiros ingleses, a construção com jeito de estação ferroviária abriga um vai-e-vem de turistas, músicos, dançarinos, vendedores de souvenirs, garçons e a estrela principal: a carne, sob todas as suas formas. Feito para quem gosta do churrasco à la uruguaia, o mercado não fascina somente pela proposta gastronômica. Para os pouco ou nada carnívoros, a visita continua a ser obrigatória: por aqui passa um resumo da sociedade da cidade e, aos fins de semana, o mercado é ponto de encontro de famílias e turistas que, ruidosos, celebram ao lado das onipresentes “parrillas”. Em tempo: quem não suporta carne pode ir comer tranqüilo, já que os restaurantes reservam opções com vegetais e alternativas em cozinha internacional. R. Pérez Castellanos, 1.550, esquina com r. Piedras. www.mercadodelpuerto.com.uyNo Mercado del Puerto, não deixe de dar uma passada na Casa Roldós, estabelecimento aberto em 1886 e que deu ao país outro de seu patrimônio, o “medio y médio”. A clássica bebida, uma aparentemente inocente mistura de vinho branco e champanhe, pode ser encontrada hoje em dia engarrafada em qualquer supermercado, mas, uma vez no Mercado del Puerto, vá direto à fonte. Mercado del Puerto, loja 09.

Outro símbolo da cidade e do país aninhado nesse mercado é o El Palenque, especializado sobretudo em peixes e frutos do mar, mas ótima opção também para os que não dispensam a carne vermelha. Sua bodega com 600 marcas de vinho de várias partes do mundo vem sendo visitada, ao longo dos 50 anos de vida desse premiado restaurante, por celebridades e autoridades internacionais, que religiosamente almoçam ou jantam aí quando passam por Montevidéu. Mercado del Puerto – r. Pérez Castellano 1.579; de ter. a sáb., das 12h às 24h, dom., das 12h às 17h, tels. (00 XX 5982) 917-0190 e 915-4704. www.elpalenque.com.uy

Café Brasilero
“Segunda casa” do escritor Eduardo Galeano, como ele costuma se referir a esse lugar há décadas, o café é o mais antigo de Montevidéu. Há 130 anos, vem servindo com simpatia e a preços honestos guloseimas típicas do Uruguai, como a pasta frola (torta doce à base de manteiga e recoberta de doce de leite ou goiabada), o sanduíche olímpico (pão de miga, presunto, queijo, ovo cozido, alface e tomate) ou a pasqualina (torta salgada recheada de verduras e ovo cozido). O “brasilero” do nome remete à procedência dos primeiros donos, dois sócios que teriam nacionalidade tupiniquim. Recomendado para uma pausa de fim de tarde, seja para descansar dos passeios pela Ciudad Vieja ou para um tranqüilo momento de leitura em meio aos móveis escuros do café. R. Ituzaingó, 1.447, esquina com r. 25 de Mayo; de seg. a sex., das 8h30 às 20h, tel. (00 XX 5982) 915-8120.

Bar Tabaré
Parece um armazém, mas não é. Está escondidinho em uma região residencial, mas todo mundo sabe como encontrá-lo. Meca dos bons bebedores da cidade, o octogenário Tabaré conta com a mística de sua história –testemunhada por antigas garrafas de grapa e objetos do balcão de inícios do século passado–, com a generosa oferta de bebidas e com um caprichado cardápio para transformar clientes ocasionais em habitués. Refúgio ideal para longos bate-papos e para terminar ou começar a noite. R. Joaquín Zorrilla de San Martín, 152 (esquina com r. Tabaré); de seg. a sáb., das 20h à 1h, tel. (00 XX 5982) 712-3242. www.bartabare.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: