11/05/2009

Montevidéu, Uruguai – a Suíça latina.

Posted in Sem categoria às 5:42 por viajeparaouruguai

Montevidéu

Para quem imagina que o Uruguai se resume a Punta del Este e seus cassinos, Montevidéu é uma agradável surpresa. A capital cativa com sua arquitetura antiga, com seu charme que mistura ar europeu com simpatia latina e com a calorosa recepção aos turistas. Tentando se tornar um destino tão popular quanto as praias de Punta ou cidades como Buenos Aires e Santiago, a capital uruguaia investe em divulgação turística.

Costeada pelo rio da Prata, Montevidéu é pequena em tamanho e população (tem pouco mais de 1 milhão de habitantes). As avenidas largas e os prédios baixos ajudam a manter um clima de anos 50, época dourada, na qual era uma das cidades mais prósperas da América Latina. Para voltar no tempo, basta passear pelos calçadões das Ramblas, avenidas que ficam à beira do rio, e admirar os apartamentos antigos e espaçosos. Ou, ainda melhor, dar uma volta pela Cidade Velha, que, como o nome já indica, é a parte mais antiga. Localizado perto do porto, o bairro mantém a arquitetura original, mesmo que muitos prédios não estejam devidamente conservados.

Uma das principais praças da cidade, a Plaza Constitucíon (rua Sarandi com Ituzaingó) fica na Cidade Velha e é parada obrigatória. Charmosa e arborizada, abriga aos sábados uma feira de antigüidades com direito a shows de música e dança. Logo em frente está a catedral metropolitana, construída em 1790. Os cafés nas redondezas oferecem um merecido e apetitoso descanso. Bem na esquina fica o La Passiva (rua Juan Carlos Gómez, 600), onde você pode tomar um café (R$ 1,80), comer um flan (R$ 2,30) e observar a movimentação nas ruas.

Logo ao lado da praça, os calçadões do bairro (o peatonal Sarandi e o Bacacay) convidam para uma caminhada sem pressa. No final da rua Sarandi está a Porta da Cidadela, que marca o limite da Cidade Velha e que vale a pena uma conferida.

Aproveite para caminhar, pois Montevidéu é uma cidade para ser curtida a pé, mesmo que os táxis sejam incrivelmente baratos. Ao contrário de São Paulo, as ruas são extremamente limpas, os motoristas respeitam as faixas de pedestres e o índice de roubo é baixíssimo. Mesmo à noite, não há problemas em andar pelo centro ou pelos bairros menos movimentados.

A capital uruguaia é uma cidade que também vale a pena monetariamente. O real vale cerca de 9,7 pesos. As casas de câmbios estão espalhadas pela cidade, facilitando a vida dos turistas. Além disso, a maior parte das lojas aceita dólares. Nos táxis, vale a dica: pergunte antes ao motorista se é possível pagar com a moeda americana, pois alguns só aceitam pesos.

O Mercado do Porto é o destino certo para quem quer conhecer a típica cozinha uruguaia. Localizado em frente ao porto da capital, o edifício era uma antiga estação de bonde, construída em 1868. Mas não imagine que o local é enorme, barulhento e não muito limpo. Ao contrário, o mercado impressiona pela conservação, organização e charme. Antes de escolher onde comer, dê uma volta para conhecer todas as opções. O clima informal atrai a população local, que vai ao mercado em busca de comida boa e barata, além da oportunidade de sentar e papear com os amigos. Para animar o ambiente, simpáticos cantores tocam músicas populares e tangos em troca de algum dinheiro.

A cozinha do país se baseia na carne, e o prato principal é a parrillada, o churrasco local, feito em brasa de madeira, o que dá um gosto diferente à carne. A parrillada, além de cortes como entrecote, um delicioso chorizo, frango e porco, contém partes, digamos, menos nobres do boi, como molleja (glândula salivar), choto (intestino) e o chinchulín (miolo). Mas, para os mais aventureiros, vale experimentar as novidades, pois se percebe que de estranho só mesmo o nome. Em todo caso, não há motivo para pânico, já que é possível escolher as carnes que serão servidas. Não deixe de provar o tradicional chimichurre, molho feito com ervas, pimenta e azeite.

Não deixe de provar as empanadas uruguaias. Um pouco mais rústicas do que as rivais argentinas e chilenas, elas podem ser encontradas no boxe Empanadas Carolina. Há sabores para todos os gostos, mas as mais pedidas são as de carne, queijo e presunto e lula. Experimente também as doces, como as de maçã com passas ou doce de leite. Para acompanhar essa comilança, a melhor pedida é o vinho nacional, que é gostoso e barato.

Conheça essa maravilhosa cidade!

Jorge Drexler – Al otro lado del río

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: